Pesquisa

Visitantes

Temos 1 visitante em linha
Manuscritos de Poemas
mesa.jpg

 

 

 

 

Dos passeios que dava, surgiam-lhe na mente poemas. Bastava, depois, sentar-se e escrevê-los, à mão. O zelo com que arquivava tudo o que encontrava de interessante levou a que o seu espólio, doado à Biblioteca Nacional, estivesse contido em 55 caixas arquivadoras. Homem metódico, não abdicava das suas notas. Aqui surgem algumas delas, em forma de poesia.

Filtro     Ordenar     Listar 
Título do artigo
Lírio roxo
Mãezinha
Máquina do mundo
Melodia proíbida
Moinho sem velas ; Paisagem do outro lado
Ode metálica
Os amantes liquefeitos [III]
Os amantes liquefeitos [II]
Os amantes liquefeitos [IV]
Os amantes liquefeitos [I]
Pedra Filosofal
Poema da auto-estrada
Poema da flor proibida
Poema da malta das naus
Poema da memória
Poema da molécula sonâmbula
Poema das coisas
Poema das folhas secas de plátano
Poema das palavras exactas
Poema de me chamar António
Poema de pedra lioz
Poema do adeus
Poema do alquimista
Poema do autocarro
Poema do estrangeiro [II]
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 | Seguinte > Final >>
Resultados 26 - 50 de 65